14 de novembro de 2019 - Dia Mundial do Diabetes. Classificação do Diabetes Mellitus OMS (revisada)

7 November, 2019

Estimados (as) amigos(as) do HIFA-PT,

considerando a proximidade do Dia Mundial do Diabetes, compartilhamos com vocês uma tradução livre de um trecho da publicação da OMS sobre a Classificação revisada do Diabetes mellitus.

“Desde 1965, a Organização Mundial da Saúde (OMS) atualiza e publica periodicamente orientações sobre como classificar o diabetes mellitus (doravante denominado "diabetes"). Este documento fornece atualização sobre a classificação de diabetes da OMS publicada em 1999. Prioriza o atendimento clínico e orienta os profissionais de saúde na escolha de tratamentos adequados no momento do diagnóstico de diabetes e fornece orientações práticas aos médicos quando da atribuição de um tipo de diabetes a indivíduos no momento do diagnóstico. Existe um conflito entre classificação clínica e etiológica porque ainda existem lacunas no conhecimento da etiologia e fisiopatologia do diabetes.”

“Embora reconheça- se o progresso que está sendo feito para uma categorização mais precisa dos diferentes subtipos de diabetes, o objetivo deste documento é recomendar uma classificação viável que possa ser implementada em configurações diferentes em todo o mundo. A classificação

revisada é apresentada na Tabela 1.”

“Ao contrário da classificação anterior, essa classificação não reconhece subtipos de diabetes tipo 1 e diabetes tipo 2 e inclui novos tipos de diabetes (“tipos híbridos de diabetes” e “diabetes não classificável").”

Tabela 1: Tipos de diabetes

*Tipos de diabetes*

*Descrição resumida*

*Mudanças quanto à classificação anterior*

*Diabetes tipo 1*

Destruição de células β (principalmente imunomediada) e deficiência absoluta de insulina; início mais comum na infância e início da idade adulta

Subclasses do tipo 1 foram removidas

*Diabetes tipo 2*

Tipo mais comum, vários graus de disfunção das células β e resistência insulínica; comumente associado com sobrepeso e obesidade.

Subclasses do tipo foram removidas

*Formas híbridas de diabetes*

Evolução lenta, diabetes de adultos imunomediada

Semelhante ao tipo 1 de evolução lenta em adultos, mas mais frequentemente tem características da síndrome metabólica, um único autoanticorpo GAD e mantém maior função das células β.

Nomenclatura alterada - anteriormente referida como diabetes auto-imune latente de adultos (LADA)

Diabetes tipo 2 propenso a cetose

Apresenta-se com cetose e deficiência de insulina, mas depois não requer insulina; episódios de cetose comum, não imunomediada.

Sem mudanças

*Outros tipos específicos*

Diabetes monogênico

- Defeitos monogênicos da função das células β.

- Defeitos monogênicos na ação da insulina

Causada por mutações genéticas específicas, possui várias manifestações clínicas que requerem tratamento diferente, alguns ocorrendo no período neonatal, outros no início da idade adulta.

Causada por mutações genéticas específicas; tem características de resistência insulínica grave sem obesidade; diabete se desenvolve quando as células β não compensam a resistência insulínica.

Nomenclatura atualizada para defeitos genéticos específicos

Doenças do pâncreas exócrino

Várias condições que afetam o pâncreas pode resultar em hiperglicemia (trauma, tumor, inflamação, etc.)

Sem mudanças

Desordens endócrinas

Ocorre em doenças com secreção excessiva de hormônios que são antagonistas da insulina.

Sem mudanças

Induzido por drogas ou produtos químicos

Alguns medicamentos e produtos químicos podem prejudicar a secreção ou ação da insulina, alguns podem destruir células β.

Sem mudanças

Diabetes relacionado à infecção

Alguns vírus foram associados com destruição direta das células beta.

Sem mudanças

Formas incomuns específicas de diabetes imunomediada.

Associadas com doenças raras imunomediadas.

Sem mudanças

Outras síndromes genéticas às vezesassociado ao diabetes

Muitas desordens genéticas e anormalidades cromossômicas aumentam o risco de diabetes.

Sem mudanças

*Diabetes não-classificada*

Usado para descrever diabetes que não se enquadram claramente em outras categorias. Esta categoria deve ser usada temporariamente quando não há uma categoria clara de diagnóstico.

Novo tipo de diabetes

*Hiperglicemia detectada pela primeira vez durante a gravidez*

Diabetes mellitus na gravidez

Diabetes tipo 1 ou tipo 2 diagnosticado pela primeira vez durante a gravidez

Sem mudanças

Diabetes mellitus gestacional

Hiperglicemia abaixo dos limiares diagnósticos para diabetes na gravidez

Definido pelos critérios diagnósticos de 2013

*Critérios de diagnóstico para diabetes*: glicemia de jejum ≥ 7,0 mmol / L

ou glicemia pós-prandial de 2 horas ≥ 11,1 mmol / L ou Hba1c ≥ 48 mmol / mol

*Critérios de diagnóstico para diabetes gestacional:* glicemia em jejum de

5,1–6,9 mmol / L ou glicemia pós-prandial de 1 hora ≥ 10,0 mmol / L ou

glicemia pós-prandial de 2 horas: 8,5-11,0 mmol / L

Publicação disponível na íntegra em inglês:

<https://www.who.int/publications-detail/classification-of-diabetes-melli...

Melhores cumprimentos,

Pollyanna Patriota,

Moderadora auxiliar do HIFA- PT

Perfil HIFA-PT: Pollyanna Patriota é brasileira residente na Suíça. É Doutora em Nutrição pela Universidade Federal de São Paulo. Mestre em Saúde Materno-infantil pelo Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP/2007) e graduada em Nutrição pela Universidade Federal de

Alagoas (1997). Exerce a docência no ensino superior desde 1999 na Universidade Pública. A partir de 2008 atuou em Universidade privada. Ministrou aulas em curso de especialização em Terapia nutricional de 2007 a 2018 (módulo Terapia nutricional em Pediatria) com produção de material didático (vídeo-aulas e textos). É ainda revisora da Revista Pan-Americana de Saúde Pública/OPAS, British Medical Journal e Public health Nutrition. Comprometida com a divulgação de informações de qualidade relacionadas à saúde, sobretudo através de uma linguagem mais simples, atua como colunista do Guia do Bebê da UOL e da USA Brazil Magazine/USA Brazil Suncoast.