16 de Outubro - Dia Mundial da Alimentação - "Nossas ações são o nosso futuro: dietas saudáveis para um mundo de fome zero"

17 October, 2019

Estimados colegas do HIFA-PT,

No dia 16 de outubro comemorou-se o Dia Mundial da Alimentação e o 74º aniversário da FAO e compartilhamos com todos(as) uma tradução (não oficial) com os principais destaques da Declaração do Diretor-geral da FAO, Qu Dongyu, por esta importante ocasião:

O tema deste ano é "Nossas ações são o nosso futuro: dietas saudáveis para um mundo de fome zero".

O tema combina duas áreas muito importantes: *fome zero e dietas saudáveis*.

Primeiro, o Relatório sobre o estado da segurança e nutrição alimentar no mundo (SOFI 2019) nos diz que o número total de pessoas subnutridas no mundo está aumentando.Mais de 820 milhões de pessoas vão dormir com fome. É importante notar que, enquanto o número total de pessoas com fome está aumentando, à medida que a população mundial está crescendo rapidamente, a taxa de fome está caindo.

Mas a fome não se resume apenas à subnutrição. Trata-se também de ter acesso a comida suficiente, em quantidade e qualidade, para atender às necessidades nutricionais das pessoas para uma vida saudável. Este é o conceito de Fome Zero.

Segundo, o excesso de peso, obesidade e suas doenças não transmissíveis associadas também estão aumentando, afetando mais de dois bilhões de pessoas em todo o mundo.

A desnutrição em todas as suas formas tem um custo sério para indivíduos, famílias, comunidades e países. Dietas de baixa qualidade tornaram-se o maior contribuinte para o ônus global de doenças e morte prematura.

O impacto da desnutrição na economia global é estimado em 3,5 trilhões de dólares por ano.A fome e a desnutrição serão grandes barreiras para alcançar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) até 2030, se não agirmos agora!

A seguir, pomos em destaque as ações apontadas pelo Diretor-geral da FAO:

*AÇÕES QUE PODEMOS TOMAR PARA DETER E REVERTER A SITUAÇÃO*

Os países devem *expandir suas políticas agrícolas além da produção de alimentos básicos* para incluir investimentos e pesquisas em culturas nutritivas, como frutas, legumes, legumes, etc.

Precisamos *criar mercados para pequenos agricultores*, vinculando-os a sistemas nacionais de compras.

É vital *promover a agricultura digital e o desenvolvimento rural digital* e diminuir a divisão digital entre países e regiões e entre cidades e campos.

Os agricultores devem ter *mais acesso a dividendos digitais em sua luta contra a pobreza*; o marketing on-line deve ser utilizado para alcançar preços premium por produtos agro-alimentares.

*As TIC devem ser aplicadas mais amplamente nas cadeias de valor da agricultura para criar novas plataformas*, reduzir a disparidade urbano-rural e o potencial do telefone inteligente, pois uma nova ferramenta agrícola deve ser aproveitada para aumentar a produtividade.

*Os governos devem estabelecer políticas, regulamentos e infraestrutura* de mercado para disponibilizar, nutrir e nutrir os alimentos nutritivos.

Os *setores privados devem reformular os produtos para torná-los mais nutritivos*. As empresas de alimentos que produzem alimentos nutritivos podem receber incentivos para tornar seus produtos mais acessíveis, mais acessíveis e acessíveis.

Com a urbanização e o ritmo acelerado da vida, muitas famílias dependem mais de restaurantes e alimentos de rua para refeições em família. É necessário *introduzir padrões alimentares diversos e saudáveis, educação alimentar e nutricional e desenvolvimento de habilidades culinárias.*

Em seguida, ele destaca ainda:

“Todas essas ações permitem que os consumidores façam escolhas mais saudáveis. No entanto, para fazer as escolhas alimentares corretas, os consumidores precisam estar bem informados.Um consumidor experiente e capaz é um agente eficaz de mudança para dietas saudáveis.

O progresso em direção à dietas saudáveis requer a colaboração de todas as partes interessadas. *Governos, organizações da sociedade civil, grupos de reflexão, produtores de alimentos, instituições de pesquisa e consumidores*, todos têm um papel importante a desempenhar. A questão aqui é definir e aceitar compensações e garantir que todos estamos seguindo na mesma direção. Esse é um desafio que precisamos enfrentar juntos.

Igualmente importante, precisamos garantir que *dietas saudáveis sejam ambiental e economicamente sustentáveis.*

A FAO e a OMS estão desenvolvendo princípios orientadores sobre "Dietas Saudáveis e Sustentáveis" em apoio à implementação da Década de Ação em Nutrição.Os países podem usar esses princípios ao elaborar suas políticas nacionais.

Muitos países também estão demonstrando seu compromisso com a Década da Nutrição, formando e liderando Redes de Ação para lidar com o ônus da desnutrição.”

*TRANSFORMAÇÃO DE NOSSOS SISTEMAS ALIMENTARES*

“Uma questão de grande relevância em nossa busca pela erradicação da fome é a transformação de nossos sistemas alimentares.

A Agenda 2030 exige sistemas agroalimentares inclusivos, eficientes e responsáveis que integrem cadeias de produção, suprimento e valor, para garantir o fornecimento de alimentos adequados, acessíveis e saudáveis.

Apoiamos firmemente a decisão do Secretário-Geral de convocar uma Cúpula de Sistemas Alimentares em 2021.

A FAO seguirá as instruções do Secretário-Geral da ONU e trabalhará em estreita colaboração com as outras agências baseadas em Roma e especialmente com o governo italiano para garantir o sucesso deste importante evento.

Dado o mandato e a experiência da FAO, estamos prontos para desempenhar um papel central no campo da alimentação e agricultura.”

*TEMA BIENAL PARA 2020-2021*

“Estabelecemos uma meta para erradicar a fome e todas as formas de desnutrição até 2030.

Ao avançar nesse sentido, a FAO declarou seu tema bienal para 2020-2021, como *“Promovendo dietas saudáveis e prevenindo todas as formas de desnutrição”.*

Com um objetivo tão desafiador, todos precisamos trabalhar juntos. Precisamos de políticas mais fortes e compromisso político. Precisamos investir em nutrição e nutrição. Precisamos andar de mãos dadas e construir sistemas alimentares saudáveis e sustentáveis.

Minha visão é que, no futuro próximo, o Dia Mundial da Alimentação será a ocasião para celebrar nossa conquista de erradicar a fome e a desnutrição de todas as formas.

Em nome da Família FAO, garanto a você todo o nosso compromisso com esse nobre objetivo.

Muito obrigado pela atenção.”

Finaliza o Diretor-Geral da FAO, Qu Dongyu.

Discurso disponível em inglês: <http://www.fao.org/director-general/speeches/detail/en/c/1238810/>.

Melhores cumprimentos,

Pollyanna Patriota

Moderadora-auxiliar do HIFA-PT

Perfil HIFA-PT:Pollyanna Fernandes Patriota, é nutricionista, Mestre em saúde materno-infantil (epidemiologia) e Doutoranda em Nutrição (fisiologia da Nutrição). Trabalha na Universidade Federal do Triangulo Mineiro/Universidade Federal de São Paulo. Seus interesses profissionais são: Pesquisa científica na área de Nutrição, sobretudo quanto a estudos de base populacional com foco em saúde e Nutricão.