14 de novembro de 2019 - Dia Mundial do Diabetes. Classificação do Diabetes Mellitus OMS (revisada) (1)

11 November, 2019

Prezada Pollyanna.

Agradeço o compartilhamento do material e tradução das partes essenciais!

Vou redigir um post para divulgar a nova classificação e critérios de diagnóstico da OMS aos seguidores do meu blog, muitos deles familiares e

portadores de diabetes que como eu buscam aprimorar seus conhecimentos sobre a condição como estratégia de conquista de mais autonomia no cuidado e na vida. Posso usar sua tradução no post (creditando você e o hifa, logicamente)?

Att.

Débora Aligieri

Perfil HIFA-pt: Débora Aligieri é advogada, blogueira e ativista em saúde, com foco na defesa dos direitos das pessoas com diabetes. Mestranda em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP)/Brasil. Em 2009, participou da Audiência Pública sobre Saúde realizada no Supremo Tribunal Federal do Brasil, com o texto "Sobre o Tratamento do Diabetes" (contribuições da sociedade civil). Desde 2013 mantém o blog “deboraligieri.blogspot.com.br” como um espaço de debates sobre a vida das pessoas com diabetes, e desde 2014 o blog “Diabetes e Democracia” (diabetesedemocracia.blogspot.com.br) voltado ao debate de políticas públicas e mecanismos de participação social. Em 2014 participou da roda "Blogueiros em Rede" na IV Mostra Nacional de Experiências em Atenção Básica, do Ministério da Saúde brasileiro. Em 2015, participou da 15ª Conferência Nacional de Saúde como participante livre. Entre 2015 e 2017 integrou o coletivo de editoras da Rede HumanizaSUS (redehumanizasus.net - rede social voltada ao debate de políticas públicas de saúde no Brasil com foco na humanização da saúde, a partir das diretrizes da Política Nacional de Humanização - PNH, do Ministério da Saúde brasileiro). Desde 2017 integra o Conselho Gestor da Unidade Básica de Saúde Dr. Humberto Pascale (bairro de Santa Cecília, cidade de São Paulo/SP/Brasil), pelo segmento dos usuários do SUS. Luta em defesa do SUS, pela efetivação do direito à saúde integral, universal e equânime das pessoas com diabetes, com fornecimento pelo sistema público de saúde de medicações, insumos e assistência terapêutica adequada para cada caso em sua singularidade. Acredita nas ações judiciais como controle social e como ferramenta para aperfeiçoamento do SUS, e que a judicialização da saúde pode ser solucionada se o sistema público criar formas mais eficazes de atender as pessoas que não conseguem bons resultados com os tratamentos padronizados, e ampliar os espaços de diálogo com a sociedade. Seus interesses profissionais estão relacionados com os direitos à saúde, sistemas de saúde, inovação tecnológica em saúde, políticas públicas e participação social na saúde, democracia participativa, entre outros.

Mestranda em Saúde Pública - FSP/USP

Diabetes e Democracia: facebook

<https://www.facebook.com/DiabeteseDemocracia> - blogspot

<http://diabetesedemocracia.blogspot.com.br/>- twitter

<https://twitter.com/Debora_Aligieri> - instagram

<https://www.instagram.com/debora_aligieri/>

Fone/WhatsApp: (11) 9 8300-0002

Em sex., 8 de nov. de 2019 às 00:27, Pollyana Fernandes Patriota, Suíça <

pollypatriota2@gmail.com> escreveu:

> Estimados (as) amigos(as) do HIFA-PT,

>

> considerando a proximidade do Dia Mundial do Diabetes, compartilhamos com

> vocês uma tradução livre de um trecho da publicação da OMS sobre a

> Classificação revisada do Diabetes mellitus.

>

> “Desde 1965, a Organização Mundial da Saúde (OMS) atualiza e publica

> periodicamente orientações sobre como classificar o diabetes mellitus

> (doravante denominado "diabetes"). Este documento fornece atualização sobre

> a classificação de diabetes da OMS publicada em 1999. Prioriza o

> atendimento clínico e orienta os profissionais de saúde na escolha de

> tratamentos adequados no momento do diagnóstico de diabetes e fornece

> orientações práticas aos médicos quando da atribuição de um tipo de

> diabetes a indivíduos no momento do diagnóstico. Existe um conflito entre

> classificação clínica e etiológica porque ainda existem lacunas no

> conhecimento da etiologia e fisiopatologia do diabetes.”

>

> “Embora reconheça- se o progresso que está sendo feito para uma

> categorização mais precisa dos diferentes subtipos de diabetes, o objetivo

> deste documento é recomendar uma classificação viável que possa ser

> implementada em configurações diferentes em todo o mundo. A classificação

> revisada é apresentada na Tabela 1.”

>

> “Ao contrário da classificação anterior, essa classificação não reconhece

> subtipos de diabetes tipo 1 e diabetes tipo 2 e inclui novos tipos de

> diabetes (“tipos híbridos de diabetes” e “diabetes não classificável").”

>

> Tabela 1: Tipos de diabetes

>

> *Tipos de diabetes*

> *Descrição resumida*

> *Mudanças quanto à classificação anterior*

> *Diabetes tipo 1*

>

> Destruição de células β (principalmente imunomediada) e deficiência

> absoluta de insulina; início mais comum na infância e início da idade adulta

>

> Subclasses do tipo 1 foram removidas

>

> *Diabetes tipo 2*

>

> Tipo mais comum, vários graus de disfunção das células β e resistência

> insulínica; comumente associado com sobrepeso e obesidade.

>

> Subclasses do tipo foram removidas

>

> *Formas híbridas de diabetes*

>

> Evolução lenta, diabetes de adultos imunomediada

>

> Semelhante ao tipo 1 de evolução lenta em adultos, mas mais frequentemente

> tem características da síndrome metabólica, um único autoanticorpo GAD e

> mantém maior função das células β.

>

> Nomenclatura alterada - anteriormente referida como diabetes auto-imune

> latente de adultos (LADA)

>

> Diabetes tipo 2 propenso a cetose

> Apresenta-se com cetose e deficiência de insulina, mas depois não requer

> insulina; episódios de cetose comum, não imunomediada.

>

> Sem mudanças

>

> *Outros tipos específicos*

>

> Diabetes monogênico

>

> - Defeitos monogênicos da função das células β.

> - Defeitos monogênicos na ação da insulina

>

> Causada por mutações genéticas específicas, possui várias manifestações

> clínicas que requerem tratamento diferente, alguns ocorrendo no período

> neonatal, outros no início da idade adulta.

>

> Causada por mutações genéticas específicas; tem características de

> resistência insulínica grave sem obesidade; diabete se desenvolve quando as

> células β não compensam a resistência insulínica.

>

> Nomenclatura atualizada para defeitos genéticos específicos

>

> Doenças do pâncreas exócrino

>

> Várias condições que afetam o pâncreas pode resultar em hiperglicemia

> (trauma, tumor, inflamação, etc.)

>

> Sem mudanças

>

> Desordens endócrinas

>

> Ocorre em doenças com secreção excessiva de hormônios que são antagonistas

> da insulina.

>

> Sem mudanças

>

> Induzido por drogas ou produtos químicos

>

> Alguns medicamentos e produtos químicos podem prejudicar a secreção ou

> ação da insulina, alguns podem destruir células β.

>

> Sem mudanças

>

> Diabetes relacionado à infecção

>

> Alguns vírus foram associados com destruição direta das células beta.

>

> Sem mudanças

>

> Formas incomuns específicas de diabetes imunomediada.

>

> Associadas com doenças raras imunomediadas.

>

> Sem mudanças

>

> Outras síndromes genéticas às vezesassociado ao diabetes

>

> Muitas desordens genéticas e anormalidades cromossômicas aumentam o risco

> de diabetes.

>

> Sem mudanças

>

> *Diabetes não-classificada*

>

> Usado para descrever diabetes que não se enquadram claramente em outras

> categorias. Esta categoria deve ser usada temporariamente quando não há uma

> categoria clara de diagnóstico.

>

> Novo tipo de diabetes

>

> *Hiperglicemia detectada pela primeira vez durante a gravidez*

>

> Diabetes mellitus na gravidez

>

> Diabetes tipo 1 ou tipo 2 diagnosticado pela primeira vez durante a

> gravidez

>

> Sem mudanças

>

> Diabetes mellitus gestacional

>

> Hiperglicemia abaixo dos limiares diagnósticos para diabetes na gravidez

>

> Definido pelos critérios diagnósticos de 2013

>

> *Critérios de diagnóstico para diabetes*: glicemia de jejum ≥ 7,0 mmol / L

> ou glicemia pós-prandial de 2 horas ≥ 11,1 mmol / L ou Hba1c ≥ 48 mmol /

> mol

>

> *Critérios de diagnóstico para diabetes gestacional:* glicemia em jejum de

> 5,1–6,9 mmol / L ou glicemia pós-prandial de 1 hora ≥ 10,0 mmol / L ou

> glicemia pós-prandial de 2 horas: 8,5-11,0 mmol / L

>

> Publicação disponível na íntegra em inglês:

> <

> https://www.who.int/publications-detail/classification-of-diabetes-melli...

>

>

> Melhores cumprimentos,

>

> Pollyanna Patriota,

> Moderadora auxiliar do HIFA- PT

>

> Perfil HIFA-PT: Pollyanna Patriota é brasileira residente na Suíça. É

> Doutora em Nutrição pela Universidade Federal de São Paulo. Mestre em Saúde

> Materno-infantil pelo Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando

> Figueira (IMIP/2007) e graduada em Nutrição pela Universidade Federal de

> Alagoas (1997). Exerce a docência no ensino superior desde 1999 na

> Universidade Pública. A partir de 2008 atuou em Universidade privada.

> Ministrou aulas em curso de especialização em Terapia nutricional de 2007 a

> 2018 (módulo Terapia nutricional em Pediatria) com produção de material

> didático (vídeo-aulas e textos). É ainda revisora da Revista Pan-Americana

> de Saúde Pública/OPAS, British Medical Journal e Public health Nutrition.

> Comprometida com a divulgação de informações de qualidade relacionadas à

> saúde, sobretudo através de uma linguagem mais simples, atua como colunista

> do Guia do Bebê da UOL e da USA Brazil Magazine/USA Brazil Suncoast.

> __________

>

> HIFA-pt é um fórum de discussão em português que reúne mais de 2150

> membros provenientes de vários países incluindo os oito países de língua

> portuguesa. O HIFA-pt foi lançado em novembro de 2009 em Maputo,

> Moçambique, com o objetivo de incluir os profissionais de saúde,

> formuladores de políticas, gestores, bibliotecários e profissionais da

> informação dos países de língua portuguesa em uma rede de discussão ampla e

> conectada onde possam discutir e trocar experiências sobre temas de comum

> interesse e que todas as pessoas tenham acesso à informação em saúde que

> necessitam. HIFA (Health Information For All) é um grupo de discussão em

> inglês com mais de 8000 membros de 171 países. Foi criado em 2006 pela Rede

> Global de Informação em Cuidados de Saúde, uma organização sem fins

> lucrativos baseada no Reino Unido. Para subscrever-se ao grupo de discussão

> HIFA-pt :: Envie um email para com o seu nome completo, país de origem,

> formação profissional, local de trabalho e interesses profissionais.

> Subscreva também para o grupo HIFA2015 - www.hifa2015.org (Healthcare

> Information for All by 2015 - em Inglês). Para se desligar do grupo ::

> Envie um email para: hifa-pt@dgroups.org

>

> You are receiving this message because you're a member of the community

> HIFA-pt (Informação em saúde para todos).

>

> View this contribution on the web site https://dgroups.org/_/46shb6lv

>

>

> A reply to this message will be sent to all members of HIFA-pt (Informação

> em saúde para todos).

> To reply to sender, send a message to pollypatriota2@gmail.com.

> To unsubscribe, send an email to leave.HIFA-pt@dgroups.org

>